Processo seletivo

O processo seletivo será composto por 2 (duas) fases distintas e independentes, mas conectadas: Fase 1: seleção dos drafts para apresentação – fase 2: envio e seleção de artigos para publicação.

Fase 1. (dos drafts para apresentação)

Acessando o site: sistema.direitointernacional.org, o autor deve se cadastrar e submeter, a partir do dia 15 de novembro até o dia 15 de janeiro de 2018, um draft com a proposta de seu artigo, onde constem: 1) título; 2) tópicos a serem desenvolvidos; 3) explicação em dois ou três parágrafos do tópico; 4) bibliografia seletiva que será usada sobre o tema; 5) palavras-chave do artigo e linha de pesquisa em que está inserido (anexo 1, abaixo); 6) comprovante de pagamento.

Nesta fase, os drafts passarão por processo de dupla avaliação cega, formada por comissão científica composta por professores doutores e mestres de Direito Internacional de diferentes universidades.

Fase 2. (dos artigos para publicação)

Os trabalhos selecionados para exposição serão confirmados no dia 15 de fevereiro de 2018, isso só garante a exposição no evento e a confirmação de sua inclusão na programação. O autor terá, então, até o dia 15 de maio de 2018 para enviar o artigo definitivo, caso queira submetê-lo à avaliação para publicação, neste caso, todo o texto, com articulação intelectiva, citações bibliográficas, construção lógica, coerência, com resumo e abstract em inglês e normas técnicas procedimentais.

Nesta fase, os artigos passarão por processo de dupla avaliação cega, formada por comissão científica composta por professores doutores de Direito Internacional de diferentes universidades.

Após aprovação, os melhores artigos serão selecionados e publicados na obra coletiva do congresso e o autor receberá confirmação da inclusão no dia 15 de julho de 2018, inclusive com detalhes bibliográficos sobre a obra.

Trabalhos poderão ser enviados diretamente nessa fase, mas poderão não ser incluídos na programação do evento (ficará a critério da coordenação, de acordo com a disponibilidade do programa), nessa fase só se garante a publicação, em caso de aprovação.

O título do trabalho não poderá ser alterado entre a fase 1 e 2, salvo por recomendação dos avaliadores.

Perspectiva:

A perspectiva que se espera encontrar nos artigos é de um tratamento ou interpretação normativa a partir da visão do Direito Internacional. O desafio para os pesquisadores e articulistas é encontrar pontos de intersecção sobre os três temas propostos para reflexão no campo do Direito Internacional: Democracia, multilateralismo e diversidade. Além disso, elaborar conceitos e construir perspectivas inovadoras sobre os temas propostos com base no que se tem produzido na Academia sobre o tema.

O que se espera do artigo e critérios de classificação:

Espera-se que o artigo seja reflexivo, não descritivo ou monográfico, e que traga alguma contribuição nova, aponte algum desafio para implementação de regras internacionais pelo ordenamento jurídico brasileiro e do diálogo do Direito Internacional com outros ramos do direito, ou ainda que faça análise aprofundada sobre algum aspecto teórico dos temas vértice. Para a bibliografia seletiva, se espera que o autor ultrapasse a obviedade de manuais ou cursos que, quando citados, devem refletir qualidade reflexiva do autor da obra. Atenção especial para evitar citações de revistas e jornais, ou outros textos, que não tenham caráter científico.